sexta-feira, 16 de setembro de 2016

A decisão - Parte I



Não podia mais continuar assim. Tinha de tomar uma decisão. Ela não conseguia mais viver presa, agarrada a algo que já não tinha futuro.
 A Helena sempre fora uma mulher forte, capaz de resolver qualquer situação. por mais complicada que fosse, quer em termos profissionais, quer em termos pessoais. Uma mulher que sabia o que queria e que lutava com todas as forças por isso. No entanto, não conseguia resolver a sua situação com o Nuno. Não sabia o que fazer, que decisão tomar... E isto não tinha nada a haver com ela.
Levantou-se da cama e pegou no telemóvel. Do outro lado, atendeu a sua secretária:
- Olá Linda. É a Helena. Desmarca todas as minhas reuniões desta semana. Não me estou a sentir bem e preciso de descansar.
- Bom dia Drª Helena.Sim, fique descansada. As melhoras. Não a incomodarei. Se.... E já não acabou a frase. A chamada tinha sido desligada.
Pronto, ganhara tempo para si. Precisava de respirar, de estar sozinha e pensar na direção que iria tomar.
Dirigiu-se ao roupeiro e decidiu fazer a mala. Preparou roupa apenas para dois ou três dias. Pegou novamente no telemóvel e marcou estadia no pequeno Hotel de província que ela adorava visitar e que sempre que podia, elegia como local de repouso. Quando acabou de desligar, olhou novamente para o telefone. Tinha que fazer mais uma chamada, mas ... não lhe apetecia.
No entanto, sabia que o tinha que fazer. Não era justo para o Nuno partir sem lhe dizer nada. Suspirou e carregou no botão de chamada automático. Esperou uns segundos e ele atendeu.
- Bom dia Amor. Como é que estás?
- Olá Nuno. Bom dia. Estou bem. Telefonei apenas para te dizer que vou passar uns dias fora. Depois falo contigo.
E desligou. Não lhe deu tempo para fazer perguntas. Não queria falar mais, nem justificar-se. Já tinham tido as conversas todas, as que se podiam ter.
Não, ela não era um monstro sem sentimentos, que o abandonava na pior fase da sua vida. Mas ele sabia o que a sua família tinha passado com o irmão. O Nuno não podia pô-la nesta situação terrível outra vez.
Ele não telefonou de volta e ela respirou de alívio. Ele sabia que não devia insistir. Tinha que lhe dar espaço. Ela amava-o. Fez tudo o que conseguiu por ele. Debateu-se com todas as forças contra o Amigo Inseparável, mas estava a perder a batalha. O Álcool estava a tomar o lugar dela na vida do Nuno. E ela sabia onde iria parar. Não queria passar pelo mesmo outra vez. Sabia de cor todas as fases desse vício e não iria suportar passar por tudo mais uma vez.
Vestiu umas calças de ganga, uma camisola e o casaco, pegou nas chaves do carro e saiu porta fora.
Era um dia nublado de outono, daqueles que não se vê um palmo à frente do nariz. Até o tempo estava igual ao seu estado de alma... Entrou no carro e conduziu até ao pequeno hotel. A povoação ficava a duas horas de viaja, mas hoje deveria levar o dobro do tempo. Não queria arriscar e iria devagar.
Quando já se encontrava a meio caminho, a neblina começou a dissipar-se. Quando o carro entrou no parque do hotel, já tinha desaparecido por completo, deixando aparecer a linda paisagem rural que envolvia o palacete. Era um lugar maravilhoso. Quem via a sua silhueta ao longe, não podia deixar de sorrir e encantar-se com a sua beleza. Todo o local estava envolvido numa aura de mistério e magia.
Entrou no lobby e foi recebida de braços abertos, como era habitual. Fez o registo e o empregado levou a mala para o quarto onde costumava ficar. A decoração era simples, mas de bom gosto, ao estilo da época do palacete. Adorava a calma que transmitia, a sensação que lhe provocava.
Depois de se instalar, resolveu marcar uma sessão no spa. Envergou o roupão e dirigiu-se ao espaço que ficava contíguo ao edifício principal.
Entrou e foi convidada para participar no ritual do chá, que iria decorrer dali a cinco minutos.

Fiquem atentos! Brevemente sairá o próximo episódio!
E por aqui me fico!
Fiquem bem!

8 comentários:

  1. Quero desejar-te um excelente fim-de-semana e tudo de bom para ti,muitos beijinhos!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mais uma vez agradeço e retribuo! Votos de um bom fim-de-semana. 😀 Beijinhos Serena

      Eliminar
  2. Que lindo,como escreves bem! Gostei do primeiro capítulo! Vamos esperar os próximos dias! bjs, chica

    ResponderEliminar
  3. Obrigada Chica! Fico feliz que tenha gostado! Beijinhos Serena

    ResponderEliminar
  4. Fico à espera do desfecho ....!
    Beijinhos
    Maria

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Breve, breve! Ainda bem que gosta. Beijinhos Serena

      Eliminar
  5. Esta parte I deixa-me desde já numa espera ansiosa do que se segue. Um texto cativante e que tem o dom de, falo por mim, me fazer sentir envolvido. Não como personagem do conto, mas como leitor que vive a cada passo todos os pormenores que me transportam ao imaginário. Serena, parabéns pela maneira como a sua escrita.. Prende!! bj...nho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada Sérgio. Considero realmente importante que o leitor se sinta envolvido na história. Fico muito feliz que o tenha conseguido consigo. Sei, no entanto, que tenho ainda muito que aprender. Beijinhos Serena

      Eliminar